"Ter filhos e criá-los é cada dia gerar e pari-los outra vez, sem descanso."
Lya Luft, Perdas e Ganhos.

sábado, 7 de novembro de 2009

Carta para Nandinha - 5 meses.

Fernanda.

Lá se vão 5 meses, e de todo esse pouco tempo que estás conosco, esse foi o mês que passou mais rápido. Esse também foi o mês das férias do papai. Infelizmente não curtimos tudo a que tínhamos direito, mas mesmo assim você aproveitou bastante cada segundinho com ele. Foi o mês que você fez sua primeira viagem e conheceu nossa casa de praia, também passou a comer papa salgada, ficou sozinha com a vovó Gisa para seus pais poderem sair... é foi um mês bastante agitado!




Você continua sorridente, nunca vi bebê assim. Não há nada que te deixe triste, a não ser fralda suja, fome e sono. Já não estranha tanto quanto antes, ri para todos mais não é muito chegada a colos estranhos. Foi um mês de muita chuva e essa última semana você sabendo o que é o calor da nossa cidade. Com os termômetros nas alturas, você tem ficado muito a vontade em casa. Continua batendo um pratão, dois potinhos da nestlé são suficientes para a hora do almoço. E a mamãe faz tudo fresquinho pra você.




Fernanda eu já estou ficando de cabelo em pé com você! Para uma bebê de 5 meses, tu és muito agitada. E todos que te veem falam isso. Tá na cara de serás uma pimentinha! Eu sempre sonhei com um filho levado e seu pai também. Primeiro veio a doce Clarinha, que me encorajou a ter outro bebê, pensando que seria tranquilo segurar uma criança. E então você chegou! Quando está no colo, se joga pra trás e quem te segura nos braços tem sempre que estar prestando atenção. Uma coisa que chama muito a atenção das pessoas é que você presta atenção a tudo! Está sempre reparando e olhando onde quer que chegue.



Seus cabelos estão começando a crescer! E mais uma diferença entre você e sua irmã é que ela teve crostinhas na cabeça e você não. Muitas das suas roupinhas já não dão mais, afinal você está com 6,5 kg (vamos pesar segunda feira) e já veste roupas de 6-9 meses.



Roda todo o bercinho e dorme como a mamãe. Sempre com um paninho por perto e com os braços para o alto. Nós evitamos sair à noite com  você, pois quando chega 9 horas não tem conversa. É o seu berço e mais ninguém. Não adianta colo, carrinho ou colchão, você gosta é do seu cantinho mesmo.




Seus olhos ainda estão indefinidos, tem dias mais claros, e outros mais escuros. Agora olhos mesmos você pra sua irmã! Você adora ela e ela à você. Eu fico preocupada de deixar as duas sozinhas, porque ela brinca e esquece que você é um bebê, e por sua vez você agarra nos cabelos dela ou fica chutando quando ela te encosta. Mesmo com tudo isso, é notório o carinho das duas.



Com amor,
Mamãe.


Um comentário:

Ministério da saúde disse...

Olá blogueiro,

Dê ao seu filho o que há de melhor. Amamente!

Quando uma mulher fica grávida, ela e todos que estão à sua volta devem se preparar pra oferecer o que há de melhor para o bebê: o leite materno.

É muito importante, tanto para o bebê como para a mãe, amamentar até os dois anos de idade ou mais. O leite materno é o único alimento que o bebê precisa, até os seis meses. Só depois se deve começar a variar a alimentação.

Acontece que nem todas as mães sabem de todos esses benefícios e deixam de amamentar mais cedo. Você pode ajudar nessa campanha divulgando materiais e informações por meio do seu blog.

Caso se interesse, entre em contato com comunicacao@saude.gov.br e participe.

Obrigado pela colaboração!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...